Ligados No Mundo 20 Antibiticos naturais que talvez tenha em casa
Notícias>CHÁS DA VOVÔ>20 Antibióticos naturais que talvez você tenha em casa

20 Antibióticos naturais que talvez você tenha em casa

 

 

 

 

 

Antibióticos
Não há dúvida nenhuma que uma das razões porque a nossa longevidade aumentou tantos anos no Século XX se deve à descoberta dos antibióticos. Essa grande honra vai direitinha para o Dr. Alexander Fleming, escocês.

Mas foi em Londres, Inglaterra, que ele em 1928, observou que uma cultura de bactérias estafilocócicas, depois de ter sido exposta ao ar e ter sido conspurcada pelo bolor, tinham sido destruídas. Havia qualquer coisa no bolor que destruía as bactérias estafilocócicas. A esse qualquer coisa ele deu o nome de Penicilina que se tornou o primeiro antibiótico e o mais importante até hoje. Depois de 1941, quando se começou a aplicar a penicilina, muitos outros antibióticos se descobriram e até muito mais potentes.

A Estreptomicina para o tratamento da tuberculose (Dr. Selman Waksman, 1954), os antibióticos de grande espectro, etc. Mas o que tem vindo a acontecer ultimamente é que muitas das bactérias virulentas começaram a criar resistência aos vários tipos de antibióticos. Isto quer dizer que no próximo século a medicina vai ter uma grande batalha para continuar a dominar e a vencer as bactérias virulentas que já vivem na terra há mais de um bilião de anos!

 

alho

1) ALHO

Doenças que previnem: diarreias (Campylobacter) e úlcera de estômago (H. pylori).

Atuação: contém alicina, que é responsável por seu aroma. Estudos da Universidade do Estado de Washington, nos Estados Unidos, mostraram que um derivado da alicina rompe o filme protetor da Campylobacter e muda sua estrutura enzimática até matá-la.

A Campylobacter é conhecida por contaminar alimentos e provocar diarreia. “É um indicativo de que o alho pode ser utilizado como antibacteriano natural, além de proteger a comida”, diz Xiaonan Lu, microbiologista e autor da pesquisa. A alicina ainda atua sobre o RNA da H. pylori, causadora de úlceras e do câncer de estômago.

Uso: como tempero de carnes e para refogar pratos quentes.

Quantidade sugerida: 600 mg de alho por dia, o equivalente a 1 dente cru.

 

 


echinaceae

2) EQUINÁCEA

É um antibiótico natural, a equinácea ajuda a combater bactérias, vírus, fungos e outros micróbios causadores de doenças.

A equinácea estimula de várias formas o sistema imunológico que é fundamental na luta contra as infecções.

Além disso, estimula a produção celular de uma substância denominada interferon (um antiviral natural).

Como esses efeitos são relativamente efêmeros, é melhor tomar a equinácea em intervalos frequentes – até de duas em duas horas durante infecções agudas.

 

 


 

gengibre

3) GENGIBRE

O gengibre é uma verdadeira panaceia para a saúde. Atua como um desinfetante do organismo, impedindo que os germes se desenvolvam.

Pode ser consumido fresco, como um alimento em si, ou sob a forma de especiarias e condimentos, depois de ser secado e reduzido em pó.

Antigamente, o gengibre era utilizado na produção de xaropes para curar dores de garganta.

Tem uma ação anti-séptica que pode ser a responsável pela fama, tanto que muitos profissionais que usam a voz, falam que um dos seus segredos para cuidar da voz é mastigar lentamente um pedaço de gengibre.

No entanto, esse hábito é contra-indicado por que o gengibre possui também propriedades anestésicas e esta anestesia tópica diminui bastante o controle da emissão vocal.

Por ser um alimento termogênico não deve ser ingerido por quem tem pressão alta.

 

 


propolis

4) PRÓPOLIS

A propolis é um antibiótico natural isento de efeitos colaterais.

As propriedades terapêuticas da Propolis foram descobertas em tempos remotos. Já os antigos egípcios a utilizavam para cuidar do aparelho respiratório, de estados gripais, infecções de pele, cicatrização de feridas e outras infecções variadas.

A própolis pode ser usada tanto na prevenção como no tratamento da gripe, asmas, bronquites e consipações. O seu uso já é consagrado no tratamento de sinusites, amidalites e renites.

Não pode ser ingerido por muito tempo seguido porque acaba agindo, também, contra as bactérias que são importantes para o bom funcionamento do organismo.

 

 


67168_Papel-de-Parede-Acafrao_1400x1050

5) AÇAFRÃO

O açafrão é extraído dos pistilos de flores de Crocus sativus, uma planta da família das Iridáceas. Para se obter um quilo de açafrão seco, são processadas manualmente cerca de 150 mil flores.

Tem propriedades antidepressivas, antiespasmódicas e sedativas. Como infusão, usa-se no tratamento da asma, coqueluche, histeria, cálculos dos rins, fígado e bexiga. No combate às hemorróidas é usado como cataplasma quente.

 

 


oregano1

6) ORÉGANO

O orégano é um tempero conhecido no mundo inteiro. Mas além do sabor e do aroma marcantes, essa erva também é muito benéfica para a saúde. Ele é rico em substância antibacterianas e, por isso, previne uma série de doenças.

O orégano também contém antioxidantes, que reforçam o sistema imunológico e combatem os radicais livres. Basta adicionar as folhas cruas ou secas em suas receitas para aproveitar todos esses benefícios.

Estimulante das funções gástricas e biliares, funciona como sedativo, diurético e expectorante. Folhas frescas amassadas podem ser usadas em compressas para aliviar inflamações.

Também é carminativo, emenagogo e diaforético. Bom para dores reumáticas, parasiticida, tem uma acção estimulante sobre o sistema nervoso.

O chá morno pode ser usado em bochechos para aliviar dores de dentes, inflamação de gengivas e mucosas. Infusão é recomendada para as dores de cabeça nervosas e a irritabilidade.

 

 


azeitona

7) AZEITONA

Fornecerem potentes antioxidantes, como a vitamina E e os compostos fenólicos. Estas moléculas neutralizam os radicais livres, altamente instáveis e oxidantes, protegendo da oxidação as células do nosso corpo. Lembrem-se que a vitamina C (antioxidante) do sumo de limão consegue evitar que fique castanha (por oxidação) uma maçã descascada deixada ao ar.

 

 


Semillas-de-uva

8) SEMENTES DE UVA

As sementes de uva são utilizadas para tratamento de problemas relacionados com o coração e vasos sanguíneos, como arteriosclerose, pressão alta, colesterol alto, e má circulação.

Outras razões para usar as sementes de uva incluem complicações relacionadas a diabetes (como danos aos nervos e olhos), problemas de visão (como degeneração macular), e inchaço após lesão ou cirurgia.

O extrato de sementes de uva também é usado para prevenção de cancros e cura de feridas.

 

 


cebolinha

9) CEBOLINHA

A cebolinha é uma boa fonte de vitaminas A e C, sendo, assim, um bom auxílio no combate à gripe e às doenças respiratórias em geral. Além disso, a hortaliça auxilia na digestão e estimula o apetite.


 

 

cebola

10) CEBOLA

Doenças que previnem: intoxicação alimentar provocada por Listeria monocytogenes, Escherichia coli e Staphylococcus aureus.

Atuação: uma pesquisa in vitro realizada pela Universidade de Barcelona, na Espanha, mostrou que extratos de cebola podem inibir o crescimento de uma grande variedade de bactérias que provocam intoxicação alimentar. Isso graças a duas propriedades antioxidantes conhecidas como quercetina (encontrada em maior quantidade na cebola roxa) e campferol.

Uso: utilize a cebola para temperar carnes, vegetais e como ingrediente de maioneses, que são vulneráveis à contaminação por bactéria.

Quantidade sugerida: 1 cebola média por dia.

 

 

 


mel01010

11) MEL

Doenças que previnem: intoxicação alimentar (Staphylococcus aureus) e úlcera gástrica (H. pylori).

Atuação: contém uma enzima que produz peróxido de hidrogênio, de conhecida ação antisséptica. Pesquisadores da Universidade de Waikato, na Nova Zelândia, comprovaram que o mel destrói cepas da bactéria Staphylococcus aureus.

A ação é similar à descoberta pela Universidade King Saud, da Arábia Saudita, contra a H. pylori.

Uso: como adoçante de sucos, cafés, iogurtes e sobremesas. Também pode ser utilizado para conservar frutas em compotas.

Quantidade sugerida: 1 colher (sobremesa) por dia.

 


inhame

12) INHAME

Fortalece o sistema imunológico e ajuda a ganhar massa muscular. Pode ser preparado como purê, sopa, frito ou cozido. A sopa é ótima para combater resfriados, bronquite e pneumonia.

É feita com inhame cozido e duas colheres de sopa de alho cru moído por cima.

Deve ser temperada com pasta de soja (missô) e tomada quente, uma vez por dia. Uma porção da mesma sopa, bem grossa, pode ser colocada entre duas gazes e aplicada sobre os pulmões, para ajudar na recuperação de bronquite e pneumonia.

 

 


limao

13) LIMÃO

Doenças que previnem: gastroenterite (Salmonella typhimurium).

Atuação: pesquisa da Universidade Shivaji, da Índia, publicada na British Journal of Pharmacology and Toxicology, mostrou que os flavonoides da casca do limão possuem ação bactericida contra Salmonella.

O alimento ainda contém outros antioxidantes, como eriodicitol, hesoeretina e d- limoneno.

Uso: limpe e rale a casca. Use-a em sucos, doces e saladas.

Quantidade sugerida: uma unidade por dia.

 

 

 


canela

14) CANELA

Uma espécie que não deve ser considerada apenas como ingrediente para dar sabor aos doces e sim, como um tesouro de propriedades benéficas úteis para a nossa saúde.

Alivia a dor menstrual, é um antibacteriano natural, reduz a dor causada pela artrite, ajuda a regular o nível de açúcar no sangue e é um remédio natural contra resfriados e dores de garganta.

 

 


roma

15) ROMÃ

Doenças que previnem: cáries (Streptococcus mutans) e intoxicação alimentar (B. cereus)

Atuação: não se sabe ao certo a razão, mas uma pesquisa da Universidade Pace, nos Estados Unidos, mostrou que o suco da romã diminui consideravelmente os micro-organismos que vivem na boc

TUDO SOBRE A BABOSA: BENEFÍCIOS, CONTRAINDICAÇÕES;
Erva Doril você já ouviu falar desse chá?;

Conheça nossos info produtos.

Desenvolvido por